O que é um projeto BIM?

Você já ouviu falar em Projetos BIM? Essa metodologia, acredite ou não, é fundamental para obter resultados bem sucedidos na construção. Isso porque além de criar uma representação digital em 3D, ela também fornece informações sobre tempo e custos, fazendo com que seu gerenciamento seja feito de forma mais simples. Mas como aplicá-la e quais seus benefícios? Continue lendo para saber mais sobre o que é um projeto BIM.

Conhecendo o projeto BIM

O BIM surgiu a partir da identificação da necessidade de armazenar informações essenciais para a construção de um edifício, como material, diretrizes para execução e também para a manutenção ao longo da obra.

BIM (Building Information Modeling) significa Modelagem de Informação da Construção e por mais que seja confundido com um software comum, na verdade ele é muito mais do que isso. O que caracteriza uma ferramenta como BIM é sua capacidade de gerar objetos paramétricos, ou seja, objetos que se adaptam às medidas de seu projeto automaticamente. Isso é muito importante, já que graças a essa capacidade de adaptação, os erros não ocorrem, pois se tentar inserir por engano uma janela no lugar de uma porta, o programa irá recusar automaticamente.

Em projetos e construções é muito comum a participação de profissionais de áreas diferentes e, dependendo do caso, em grandes quantidades. Por isso, ele se torna necessário já que gerencia de forma eficiente as responsabilidades de cada profissional, seja ele arquiteto, engenheiro, projetista, construtores, entre outros.

Além disso, por meio dele é possível projetar o edifício desde o início até o fim, com a quantidade exata de todos os materiais necessários para sua construção, possuindo o acesso a tais informações de forma simples e rápida.

Por fim, como falado, o BIM não é um software como o Revit. Na verdade, ele é um sistema de trabalho, que pode ser utilizado em conjunto com os demais programas complementando um ao outro e facilitando o trabalho dos profissionais.

Por que utilizar o projeto BIM?

É muito importante que a propriedade escolhida para a construção seja em uma área segura tanto para o edifício, quanto para a sociedade ali já inserida. O projeto BIM consegue avaliar se o local definido é realmente o ideal, já que considera impactos geográficos, ambientais e sociais da edificação.

Escolhida a área, o projeto é iniciado, mas a falta de comunicação entre os profissionais envolvidos é um dos principais fatores que acarretam em prejuízo, de acordo com alguns estudos. O projeto BIM então facilita o diálogo e consequentemente maximiza os lucros. Inclusive, os custos e quantidade de materiais e insumos necessários são calculados e exatos, graças aos dados fornecidos, evitando o desperdício. Aliás, sabe-se que é necessário criar um cronograma para seguir durante o ciclo de vida do projeto, com o BIM é possível obter um cronograma assertivo, sendo capaz de cumprir todas as datas estipuladas previamente.

Como são diversos profissionais, pode ser difícil padronizar um software para uso comum. Pensando nisso, o BIM facilita todo esse fluxo, já que pode ser utilizado independente do programa, fazendo com que o curso de trabalho seja fluido e acessível para todos. Assim como evita que sejam inseridos os mesmos dados mais de uma vez em um mesmo projeto, ele também facilita o processo de alteração, já que faz a atualização das informações de forma automática e segura.

Resumindo todos os benefícios citados acima, o BIM é capaz de:

  • Minimizar os erros na obra como um todo;
  • Diminuir o desperdício de materiais;
  • Facilitar a comunicação entre as partes relacionadas;
  • Possibilitar a realização de testes antes de efetivar a ação na obra;
  • Unificar informações;
  • Cumprir datas e otimizar o tempo.

Com todas essas vantagens, o projeto BIM aumenta o ROI (Retorno sobre o Investimento), já que torna a obra ainda mais eficiente ao prever gastos, materiais, erros, entre outros.

Projeto BIM no Brasil

Presente em nosso país desde os anos 2000, o projeto BIM ainda não é totalmente conhecido e estudado. Assim como aconteceu com a tecnologia CAD, é normal mudanças gerarem certo incômodo, principalmente devido à cultura brasileira, na qual ainda é muito comum a falta de padrões. No entanto, hoje o CAD já é um instrumento totalmente difundido no mercado, pois conseguiu provar seu valor. Além disso, o projeto BIM pode ser considerado caro para muitos profissionais da área, mas, é preciso pensar que ele não é apenas um gasto e sim um investimento. Afinal a produtividade de toda a obra aumenta e consequentemente, como falado, o ROI também.

Aos poucos o mercado está se movimentando e admitindo o projeto BIM em seu dia a dia. Enquanto a velha guarda possui maior resistência, os mais jovens, já começam a buscar certificações e qualificação na área. Afinal, o futuro pertence a pessoas que estão dispostas a inovarem e acima de tudo aceitarem novos desafios. E você, está preparado para essa mudança?

Compartilhe